Educa News

Documentário Mundo Sem Porteira é lançado no Brasil

Filme aborda o problema da exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas brasileiras

 Lançado no dia 28 de abril de 2019 pela Umiharu Produções Culturais e Cinematográficas, o documentário “Mundo sem Porteira” traz um alerta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas brasileiras. Roteirizado e dirigido pela cineasta Gisela Arantes, o filme fala sobre os caminhos percorridos nos últimos 20 anos para o enfrentamento do problema e aponta as perspectivas de futuro para uma sociedade mais inclusiva e justa.

Apoiado pelo Governo do Estado de São Paulo e patrocinado pelas empresas C&A, Gerdau e Klabin, “Mundo sem Porteira” é um curta-metragem de 27 minutos, com uma visão multicausal da exploração sexual de crianças e adolescentes no país e de como solucionar esse problema. O documentário traz diversos depoimentos, dando voz aos caminhoneiros, às organizações para proteção, educadores, especialistas, líderes em Direitos Humanos, jovens engajados, entre outros.

A consultoria técnica do ‘Mundo sem Porteira’ é da Childhood Brasil, que há 13 anos atua com o Programa Na Mão Certa, que tem como objetivo a união de esforços para acabar com a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras, sensibilizando caminhoneiros para atuar como agentes de proteção dos direitos de crianças e adolescentes.

Com base em diversas pesquisas, incluindo as realizadas pelas Universidades Federais do Rio Grande do Sul e Sergipe, apoiadas pela Childhood Brasil, e uma série de depoimentos de mulheres que viveram a exploração sexual na infância e juventude, o documentário ‘Mundo Sem Porteira’ visa despertar a consciência e inspirar a ação para que mais pessoas, empresas e organizações se somem a essa causa.

A exploração sexual de crianças e adolescentes é uma das mais graves violações de direitos humanos. No Brasil, em particular, onde há um alto índice de crianças e adolescentes em situação de pobreza e miséria, a vulnerabilidade torna-se mais intensa, criando situações favoráveis para que meninos e meninas sejam alvo da exploração sexual nas estradas. De acordo com um mapeamento feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em parceria com a Childhood Brasil (Projeto MAPEAR), em 2018, existiam 2.487 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais brasileiras.

 

O MARTINS É APOIADOR DA CHILDHOOD BRASIL.

 

Link da fonte: https://www.childhood.org.br/documentario-mundo-sem-porteira-e-lancado-no-brasil

Compartilhe com seus amigos

Deixe seu comentário