Educa News

MALALA YOUSAFZAI: UMA JOVEM QUE INSPIRA O MUNDO

Com apenas 20 anos, Malala Yousafzai já tem um livro escrito e uma história que tem conquistado o mundo inteiro.

Malala Yousafzai, nascida no Paquistão no dia 12 de julho de 1997, é uma jovem inspiradora. O seu nome foi-lhe dado em homenagem a Malalai de Maiwand, uma menina de origens humildes, morta num campo de batalha do Afeganistão quando pegou num estandarte para ajudar o pai e o noivo numa guerra contra os britânicos. Neste sentido, indiretamente, Malala incorporou uma heroína já desde o berço. Os pais sempre a incentivaram a formar uma opinião sobre o mundo, e Malala desenvolveu realmente o seu espírito crítico e começou desde cedo a lutar pelos direitos das mulheres à educação no Paquistão, e mais especificamente no vale do Swat, onde passou a infância.

Malala tem dois irmãos, fala pachto e inglês. Começou por captar as atenções do público quando, sob o pseudônimo de “Gul Makai”, escreveu um texto para a BBC onde descrevia a sua vida sob o regime do Movimento dos Taliban do Paquistão – que encerrou as escolas públicas e proibiu o acesso à educação por parte de mulheres –, bem como as tentativas de recuperar o controle do Swat após a ocupação militar que obrigou a sua família a mudar-se para áreas rurais.

Numa terça-feira semelhante a todas as outras, Malala regressava da escola, com as amigas, num carro que as levava de regresso a casa, quando foi baleada por um talibã. Aconteceu no dia 9 de outubro de 2012. Um homem aproximou-se do transporte e perguntou: “Quem é Malala?” Talvez por impulso, as colegas dirigiram-se a ela, denunciando-a. O homem puxou então o gatilho e disparou uma bala em direção ao seu crânio.

O atentado deixou Malala entre a vida e a morte durante algum tempo, mas a vida venceu e fê-la voltar com mais energia do que nunca para lutar pelas causas de sempre. O tiro que tinha o objetivo de a silenciar teve o efeito inverso, fê-la escrever um livro e dar-lhe como título a resposta que desejava ter dado ao talibã no dia 9 de outubro: Eu, Malala.

Desde essa altura que Malala conquista o mundo com os seus discursos, tendo vindo a apelar à paz com diversos líderes mundiais. Acredita que “um livro, uma caneta e um professor podem mudar o mundo” e a verdade é que o seu livro poderá já ter mudado o nosso.

Malala nasceu num país onde se espera que as mulheres cozinhem e sirvam os elementos do sexo masculino, mas, na verdade, a sua luta pelos direitos humanos serve o mundo inteiro. Assim se explica que, no dia 10 de outubro de 2014, tenha sido distinguida com o Prémio Nobel da Paz “pela luta contra a supressão das crianças e jovens e pelo direito à educação”. Com apenas 17 anos, Malala tornou-se a mais jovem premiada com um Nobel de sempre.

Mas Malala foi galardoada com muitos outros prémios que reconhecem o seu trabalho. Hoje com 20 anos, vive com a família em Londres, mas sonha com o dia em que poderá voltar ao seu país e ser primeira-ministra.

Fonte: Revista Estante

(http://www.revistaestante.fnac.pt/malala-yousafzai-outras-jovens-inspiram-mundo/)19

Compartilhe com seus amigos

Deixe seu comentário